Parte 1: http://exercite-se.com.br/2013/12/um-dia-de-iniciante-no-triathlon-sesc-trialhon-de-caioba/

Parte 2:

Dia da prova

Coloquei o despertador para 5h30 mas a ansiedade não me deixou dormir muito, acordei meia hora antes, mas aliviado por não ter perdido o horário, a depilação não estava incomodando e estava nascendo um dia lindo.
Antes de sair de casa, verifiquei alguns acessórios necessários (vamos fazer como no triátlon: iniciar pela natação, óculos, touca, bermuda, protetor solar, relógio, etc.; agora na bike, calibragem dos pneus, banco, correia, pedal, óculos de sol, capacete, água, etc.; e na corrida, boné, meia, tênis, etc.). E mais uma coisa, tirei foto antes de sair:Bilek_Sesc_Triathlon_2013_Caioba (1)
Saí de casa às 6h, pois o check in era das 5h30 as 6h30, cheguei 6h15.


Bilek_Sesc_Triathlon_2013_Caioba (8)Mal entrei e encontrei um rapaz que eu conversei no dia do simpósio, perguntei onde ele deixou a bike para eu colocar a minha. Passei protetor solar (importante não esquecer o seu), arrumei minha bike, tirei algumas fotos e fui para a praia ver as largadas das outras categorias. Minha largada era 7h26, com o céu limpo, sol reluzente, o mar tranquilo, não poderia ser melhor. 

Fui para a largada, encontrei outro amigo, também era a primeira vez que ele estava participando de um triátlon, pensei, que bom, mais um iniciante. Arrumei o óculos, dei uma boa lambida nas lentes (para não embaçar), arrumei a touca, soou a buzina, pensei “agora já era…” deixei a maior parte dos atletas sair na frente e sai atrás. Vi que não fui o único com esse pensamento, mas a maior parte já tinha ido. Entrei no mar, comecei a dar braçadas, com um pouco de dificuldade por causa das ondas (pequenas, mas atrapalham), quando vi estava nadando no meio dos outros competidores que saíram na frente, pensei comigo; “ué, será que estou nadando forte?”. Percebi que quando eu respirava, conseguia respirar e girar a cabeça para frente e ver onde estava a boia, achei mais fácil nadar no mar, pode ser pelo fato a água salgada ser mais densa, minhas braçadas acabavam sendo mais fortes, fiquei mais confiante. Para me poupar, visualizar melhor a boia e não bater em ninguém, por segurança deixar outros atletas na frente, dei umas braçadas de peito. Em um momento quando estava nadando crawl, percebi estar em cima de outro atleta, desviei e continuei. Passando a primeira boia ficou mais fácil de nadar sem as ondas do início do mar e sem a maior parte dos atletas. Nadei contínuo por um tempo, olhei onde estava a boia e voltei a nadar. Novamente olhei para a boia para verificar se eu estava nadando alinhado, quando percebi, eu mal tinha saído do lugar, tinha uma correnteza contra, tive que nadar mais forte, mais pernadas e mais contínuo agora. Nadei e cheguei na segunda boia. Faltavam 250m, agora é mais fácil, e foi.

Bilek_Sesc_Triathlon_2013_Caioba (2)

Bilek_Sesc_Triathlon_2013_Caioba (3)

Sai da natação e fui pegar a bike, na transição me enrolei, sem pressa, limpei os pés, calcei os tênis, tomei dextrose (suplemento para repor energia), troquei uma palavra com um atleta do lado, coloquei o capacete, óculos, o numeral e peguei a bike. Enrolei na transição de propósito. Já na saída um professor do clube onde trabalho me viu e me incentivou. Já deu uma motivação a mais. A pedaleira não entrou no pé, então parei para colocar pelo menos em um dos pés. Quando entrei na Alexandra Matinhos encontrei novamente meu amigo da largada da natação, revezei com ele o vácuo da bike. Senti uma cãibra na panturrilha esquerda, diminui o ritmo e sumiu. Chegamos no contorno da metade do trajeto de bike, retornamos, e teve um outro atleta que estava um pouco mais forte que nós que perguntou se nós aguentávamos revezar o vácuo com ele por ele estar a 31km/h, 33km/h. Falei que sim e fomos nos dois. Estava ventando muito e precisava mesmo de revezamento de vácuo. Dei um gás e fui. Após uns 10 minutos de revezamentos com esse atleta, senti a segunda câimbra na mesma panturrilha e eu ainda tinha a corrida. Nós encontramos outro atleta para revezar e falei para eles irem para eu poupar um pouco a panturrilha. Aliviei e diminuiu. Cheguei na última transição, guardei a bike, capacete, girei o numeral, tomei um isotônico, coloquei o boné, dei uma alongada de leve na panturrilha e fui correr. Bilek_Sesc_Triathlon_2013_Caioba (4)Passando pelas arquibancadas escutei: vai Eduardo, vai Bilek!!! Acenei, era meus pais e minha namorada. O incentivo ajudou bastante, foi uma sensação de empurrão, está acabando só falta a corrida. A corrida é a modalidade que eu sabia que eu iria melhor, comecei a ultrapassar vários atletas. Pensei, devo estar perto do retorno dos 2,5 km, quando vejo a placa de 1 km… Nem lembrei em consultar o relógio para ver como estava o tempo. Mas fui, peguei a primeira água e joguei no corpo, peguei a segunda e tomei um pouco, tirei o boné e encharquei-o, coloquei, que sensação boa  (+- 70% do calor é liberado pela cabeça). Cheguei no retorno, “ufa!”, faltava só metade… Mais água para beber e se refrescar. Perto da chegada percebi que tinha 2 atletas na minha frente. Meu pai sempre falou: agora que você está chegando, de o último pique! Tenho que ultrapassa-los, a mulher passei, o rapaz eu cheguei próximo mas ele percebeu e começou a competir comigo, demos um sprint final… Bilek_Sesc_Triathlon_2013_Caioba (9)Não sei quem chegou antes, mas valeu a pena! Na chegada estavam meus pais e minha namorada me aguardando, me chamaram para tirar fotos, peguei a medalha de participação, uma bebida e fui feliz da vida encontra-los. Após a prova encontrei alguns conhecidos, tirei mais fotos, tomei um banho no carro de bombeiro para refrescar e fui para casa descansar, realizado. Bilek_Sesc_Triathlon_2013_Caioba (7)

Valeu muito a pena. Eu digo, não sei o por que vou correr, mas terminando, eu sei o porquê de ter ido correr… Como no triátlon, eu até sei o porquê fui participar, mas o motivo maior de eu ter ido, é o depois.Bilek_Sesc_Triathlon_2013_Caioba (5)
Agradeço aos meus pais e minha namorada por terem ido comigo e me apoiado, meus amigos, professores e alunos que acreditaram. Obrigado.

Tempo: Natação 17’59 / Bike 48’19 / Corrida 25’09 / Tempo TOTAL 1h31’29

Obs.: Esse ano de 2014 tem mais, já fiz minha inscrição. Agora estou incentivando muito amigos e alunos a participarem. As inscrições já se encerraram, mas ainda ha possibilidades de se inscrever na lista de espera!  http://www.sescpr.com.br/triathlon/. Também haverá triathlon em Guaratuba em fevereiro de 2014, pretendo participar.

Até lá, vou participar de algumas travessias, bike e corridas.

Esse ano estou mais preparando, com nutricionista e mais treinos, então vou para diminuir o tempo!

Especialista em Fisiologia do Exercício pela PUC-PR. Professor de musculação e personal trainer. Avaliador físico há 6 anos. Praticante de Corridas de Rua e Triathlon.

Deixe seu Comentário

Powered by Facebook Comments

Deixe seu comentario