Foto: Runner's World

Correr com seu cachorro pode fazer mais do que colocar um sorriso em seu rosto. Um estudo recente publicado no Journal of Personality e Social Psychology revelou que os cães são ainda melhor do que amigos humanos para nos ajudar a lidar com o estresse. Exercitar-se com seu animal de estimação pode melhora a sua saúde, doenças hepáticas e diabetes. Medo de levar seu melhor amigo para uma corrida? Siga estas instruções para fazer seu cão ser um perfeito parceiro de corridas. . .

Aptidão Física

Antes de começar, leve o seu amigão para fazer um checkup específico para o exercício. Este checkup deve ter um enfoque ortopédico para identificar quaisquer problemas hereditários. Por exemplo, o veterinário poderá dizer se seu cão é propenso a problemas articulares ou cardíacos. Se você começar a correr com o seu animal de estimação, e ele tiver algum problema articular, o problema só vai piorar. Seja específico com o veterinário sobre seus planos de formação para que ela possa melhor avaliar a preparação do seu cão.

A idade do seu cão é outra consideração importante. Os cães não devem começar a treinar até que estejam esqueleticamente maduros! A placa de crescimento deve estar completamente fechada para que nossos amigos de quatro patas possam caminhar a passos largos com segurança. Isso pode demorar um a dois anos, dependendo da raça. Isso não quer dizer que você deve evitar de brincar com seu cachorro de jogar e buscar no parque. Deixe seu cão ser um cão. Só não inicie exercícios de alto impacto, até que ela esteja pronto.

Muito ansioso para correr?

Se o seu veterinário dá luz verde para uma rotina de exercícios, use o bom senso. Assim como você tinha que ir devagar e fazer pausas quando você começou a correr, o mesmo acontece com o seu cão. Não comece com um ritmo rápido, e evite executar os tiros / piques logo na primeira vez de treino.

Os cães não suam, a única maneira de compensar é por respiração ofegante, e em algum momento ofegante não será suficiente para resfriá-los. Os cães irão te acompanhar até você cair. Se o tempo estiver mais quente, seja extremamente vigilante, imagine se você estivesse correndo com um casaco bem quente. Huskies siberianos sentem o calor mais rapidamente do que Labradores. Mesmo que você saia para dar uma volta numa temperatura ideal, pare na hora que seu cão desejar, e não se esqueça de levar água suficiente para o seu companheiro. “Você nunca deve forçar o seu cão para fazer uma determinada distância”.

Se o sol está esquentando demais o asfalto, ele também pode queimar as almofadas delicadas (patas) do seu cão. Além disso, as patas são suscetíveis às deformidades e pedrinhas do terreno. É por isso que os proprietários devem dar espaços entre os passeios para permitir o seu tempo para construir os “calos” nas patas.

Coleiras e guias

A guia curta de seis metros ou menos lhe dará um melhor controle, e uma coleira de fios irá desencorajar puxando e ao mesmo tempo proteger o pescoço frágil do seu cão. Se o seu amigo não tem boas maneiras com as guias você pode comprar um enforcador para ensinar-lhe a etiqueta apropriada.

Existem mochilas de cachorros que permitem que o seu amigo leve a sua própria água com reservatório para os passeios.

Se você notar que seu cão tem patas sensíveis quando se trata de pedras de gelo, calor, neve ou trilha, você pode equipar ele com botas de proteção para cães. Claro, alguns cães simplesmente acham que o calçado, seja ele seu ou deles é só para mastigar.

Boas maneiras dos Cães

Dedicação à formação precoce irá beneficiar você e seu filhote. Trabalhar em comandos de obediência como “junto”, “senta”, “fica” e “larga” (utilizada quando o cão encontra um pedaço de lixo) já nos primeiros meses de crescimento do filhote é perfeito para ensinar um bom comportamento que vai durar uma vida. Basta aprender o comando “junto” que ele irá percorrer um longo caminho quando se trata de gerir o sucesso.

E por falar em conduta, não se esqueça de treinar-se para pegar qualquer coisa que seu cão deixa para trás!

Curiosidade: Track & Field Run Series distribui kits para cachorros.

Veja onde mais você pode nos encontrar:

Mestre em Fisiologia da Performance (UFPR). Especialista em Atividade Física e Saúde (UFPR). Personal Trainer em academias e condomínios. Personal Coach do Lifex Institute Curitiba. Cursos de certificação internacional: Resistance Training Specialist. Professora de Cursos de Pós-Graduação. Diretora técnica do Exercite-se.com.

Deixe seu Comentário

Powered by Facebook Comments

One Response


  1. josé pereira gomes on 05 mar 2014

    gostei muito das informações,meu cachorro é misturado pasto com pit bull e tem quatro meses. Estava levando ele pra correr comigo.


Deixe seu comentario