Parece estranho, mas treinar em temperaturas mais amenas é mais saudável, o treinamento rende mais e não proporciona tantos riscos quanto nos dias mais quentes. Está certo que nosso clima não é tão gelado, mas sempre bom seguir alguns conselhos. Lembram que já nevou em Curitiba?

Estudos já mostraram a melhora de rendimento dos atletas em climas frios. A maioria dos recordes em maratonas foram quebrados em temperaturas 9ºC a 12ºC.

Você deve continuar normalmente sua atividade física, de forma equilibrada, como determinou seu professor e respeitando as características do ambiente de treino.

O clima de inverno representa menor risco para quem pratica atividade do que as que se exercitam no verão. O exercício físico gera grande quantidade de calor.

O corpo, do total de energia produzida, a maioria é em energia calorífica e o restante em energia mecânica, sendo assim, correr no verão pode levar o organismo à hipertermia, gerando maior perda de líquidos e chegando a desidratação, diminuindo o desempenho do praticante.

Não pense que é simples sair correndo por ai no frio. Quem treina nessas condições têm que tomar cuidados com infecções da vias respiratórias, gripes, resfriados, pneumonia, otites, amidalites. O clima gelado pode diminuir demais a temperatura do corpo e o vento gélido agrava essa perda, mas o aumento da temperatura com o exercício físico é suficiente para prevenir a hipotermia.

Tremores, palidez cutânea, rigidez de extremidades e déficit de rendimento são alguns sinal de hipotermia.

Portanto quando for realizar um treino faça um bom aquecimento, se estiver muito frio, aqueça e um ambiente fechado primeiro e depois vá para a rua. Faça uma corrida de aquecimento e aumente o ritmo gradativamente.

Depois da atividade física, não fique passeando com a roupa suada, troque a camiseta e agasalhe-se, aproveitando que o corpo ainda está aquecido.

Não faça atividade física enrolado em sacos plásticos, aumente a ingestão de alimentos ricos em vitamina E e C e não vai dar muita vontade de beber água, mas mesmo assim hidrate-se.

Deixe a preguiça de lado, vá para o parque, mas se o frio for maior, por que não enfrentar uma esteira e musculação? Importante é não parar. EXERCITE-SE.

Professor especialista em Treinamento individual e Qualidade de Vida pela PUC-PR, Personal trainer e corredor nas horas vagas. Professor em Musculação e avaliador físico em Curitiba.

Deixe seu Comentário

Powered by Facebook Comments

Comments are closed.