Insano! É o que comentam os participantes da 17º Revezamento Volta à Ilha deste ano. Além da correria, os participantes tiveram que colocar a cabeça para funcionar diante das dificuldades de deslocamento de atletas por toda a ilha para definir as estratégias para obter os melhores resultados, como, por exemplo, o participante ideal da equipe para cada trecho de prova.

A cidade de Florianópolis estava lotada com os 3700 participantes, divididos em 400 equipes, vindos de todo o Brasil e de alguns países da América Latina, como Chile, Argentina e México.

A aventura começou já na entrega de kits, que, mesmo bem organizada, ficou tumultuada com o número de pessoas dentro do hotel onde se realizava o evento.

A maior corrida de revezamento do Brasil começou às 4h15, quando os primeiros atletas da categoria Participação largaram. A cada 15 minutos, um novo pelotão partia com gritos de apoio desde o amanhecer. Às 5h, foi a vez das duplas largarem todas juntas.

Uma das grandes preocupações das equipes para o sábado era o clima. A chuva caiu à noite, mas não prejudicou o evento. “Para nós de Curitiba foi sensacional o clima” disse André Azevedo, atleta participante da prova.  Outra preocupação era o trecho do Morro do Sertão, trecho de 15 km com intensas subidas, considerado pelos organizadores o percurso mais difícil e chamado pelos participantes de “O Morro Maldito”.

A prova revelou-se de uma exigência muito grande, não só pelo novo trajeto desafiador, mas também pela qualidade técnica dos participantes que “pisaram fundo” durante a competição.

O revezamento foi disputado até o final. A equipe Beckhauser Malhas de Tubarão (SC) pôde sentir o sabor vitória pelo segundo ano consecutivo ao cruzar a linha de chegada e diminuindo seu tempo anterior. Foram 140 km percorridos em 8h07min33s. Nas Duplas, a vitória ficou com a equipe André Villarinho, de Senador Canedo (GO), que fechou em 10h18min48s. Além da Beckhauser Malhas, campeã geral, e de Sinei Mendanha e Cleiser Alves, campeões na categoria Duplas, outras equipes também se sagraram campeãs. Na categoria Aberta Mista, o primeiro lugar ficou com Nike Mix, de Marília (SP), com o tempo de 10h05min53s. Na categoria Feminina, o título foi para Michelle Moraes, de Porto Alegre (RS), com o tempo de 11h22min11s. Entre os Veteranos com mais de 40 anos, os campeões foram Reveza Racing Adventure-Konsolle, de Pouso Alegre (MG), tempo de 9h36min10s, e entre aqueles com mais de 50 anos, os primeiros a chegar foram Chão do Aterro, do Rio de Janeiro (RJ), com tempo 11h01min08s. Já na categoria Veterana Mista, com o tempo de 9h48min27s, os grandes campeões foram a equipe Campos Running/Paquetá Esportes, de Novo Hamburgo (RS).

Professor especialista em Treinamento individual e Qualidade de Vida pela PUC-PR, Personal trainer e corredor nas horas vagas. Professor em Musculação e avaliador físico em Curitiba.

Deixe seu Comentário

Powered by Facebook Comments

Deixe seu comentario