Debaixo de chuva, os 19 mil atletas fizeram subir a temperatura das ruas da Cidade Maravilhosa no último domingo (21), na Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro.

19 mil atletas presentes ao evento

Como num passe de mágica, mudou o clima na capital fluminense. Depois de um sábado de sol e praia, o domingo de corrida começou com clima ameno e chuvoso, mas nada que impedisse a alegria dos participantes da meia maratona.

O circuito de 21 km começou em São Conrado. Os atletas correram entre as rochosas paredes do morro do Vidigal e as espumas formadas pelas ondas que batiam nas pedras, passando por Cantagalo – onde expectadores curiosos observavam tudo de seus camarotes domiciliares – chegando a avenida mais charmosa, a Vieira Souto, que abre espaço às praias famosas do Rio de Janeiro: Leblon, Ipanema e Copacabana. O 15° quilômetro do percurso era no Bairro de Botafogo, de onde foi possível admirar o Pão de Açúcar. Finalizando a corrida, a chegada no Aterro do Flamengo.

Venceram esse belo percurso Mark Korir (1h01min33s), e Eunice Jepkirui Kirwa (1h10min29s) conquistaram o primeiro lugar, e ainda recorde da prova, estabelecido em 2000 por John Gwako também do Quênia, com a marca 1h01min48s. A vencedora Eunice Kirwa chegou ao tricampeonato da prova. Com isso, além do prêmio de R$ 15 mil pela primeira colocação, eles tiveram direito a uma bonificação de R$ 14 mil.

Domingo chuvoso no Rio de Janeiro

Já os brasileiros conquistaram bons resultados: Damião Ancelmo de Souza, da equipe Pé de Vento, e Cruz Nonata da Silva, da BM&FBOVESPA, ficaram com a terceira colocação. Eles receberam R$5 mil pela terceira colocação e ainda mais R$ 2 mil por terem sido os brasileiros mais bem colocados na prova.

Os mais criativos atletas e os estreantes nos 21 km marcaram presença no evento. Incentivada e treinada pelo seu pai, Diane Justus (28) correu a meia maratona do Rio de Janeiro. “Estou com medo de não terminar a prova, mas vou tentar” comentou. Outra estréia foi da professora de Educação Física Suzana Villalba (27). “Estava com dores em minha perna, mas descansei e tratei só para participar, não poderia deixar de vir ao Rio”, diz a professora. A criatividade ficou por conta dos atletas, que, de um jeito ou de outro, queriam seus quinze segundos de fama. Os que mais chamaram a atenção foram os fantasiados de Homem- Aranha, Superman, Flash, Homem-Folha e Homem-Chocalho, entre outros.
Metrô: opção de transporte aos atletas

O evento muito bem estruturado. Prefeitura, organizadores e patrocinadores trabalharam em conjunto para o bom andamento e recepção aos atletas. Um exemplo de toda essa organização foi o da MetroRio, que disponibilizou uma linha exclusiva de metrô para levar os corredores à linha de partida.

O correspondente do Exercite-se.com ao Rio de Janeiro, William Meirelles, terminou a prova em 1h40m50s.


Professor especialista em Treinamento individual e Qualidade de Vida pela PUC-PR, Personal trainer e corredor nas horas vagas. Professor em Musculação e avaliador físico em Curitiba.

Deixe seu Comentário

Powered by Facebook Comments

Deixe seu comentario