Após o resgate dos 33 mineiros que ficaram presos no deserto do Atacama, no Chile, os organizadores das Olimpíadas do Rio de Janeiro querem usar a experiência para ajudar no projeto dos Jogos. O Comitê Rio 2016 convidou André Sougarret, chefe da operação chilena, para fazer uma palestra sobre a estratégia e os riscos da operação.

André Sougarret (à esquerda) durante a operação na mina chilena (Foto: Reuters)

– O setor de operações é o coração dos Jogos Olímpicos, e o Comitê Rio 2016 tem uma preocupação permanente com esta área. O resgate dos mineiros foi uma operação complexa, mas que teve enorme sucesso e sensibilizou o mundo. Tenho certeza que a experiência de Andre Sougarret será muito útil – afirmou Carlos Arthur Nuzman, presidente do Comitê Rio 2016.

A operação terminou nesta quarta-feira, com o resgate dos 33 trabalhadores, um por vez, através de uma cápsula que desceu até a mina onde eles estavam presos, no Norte do Chile. Após um acidente no dia 5 de agosto, eles ficaram presos a 700 metros de profundidade. A previsão inicial era de que o resgate levaria meses e só seria possível perto do Natal, mas a operação foi acelerada e todos saíram da mina em boas condições de saúde.

Fonte: G1

Deixe seu Comentário

Powered by Facebook Comments

Deixe seu comentario