Não tem coisa mais chata que horário de verão, nosso organismo sente essa mudança por menor que seja muitos habitos mudam.

Alteração: Os relógios das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, além do DF, devem ser adiantados em uma hora.

O horário de verão terá início à 0h deste domingo, dia 17 de outubro até o dia 20 de fevereiro de 2011. Os relógios deverão ser adiantados em uma hora nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do País.

O organismo também passa por alterações: independente do horário, o tempo mais quente tende a dar mais disposição para as pessoas, que passam um tempo maior fora de casa. As horas a menos para descansar geram um desgaste natural, acentuado pela adaptação inicial ao relógio. Uma pesquisa conduzida por laboratórios de cinco países sul-americanos, incluindo 9.251 pessoas do Brasil, mostrou que 46% da população sente algum tipo de desconforto com o começo do horário de verão.

Entre os distúrbios resultantes da mudança estão a dificuldade para dormir e a conseqüente sonolência pela manhã. A rotina ajusta o corpo: poucas horas antes de acordar, a temperatura sobe e o hormônio cortisol atinge seu pico no organismo, afastando a sonolência.

No entanto, quando sua rotina muda, seu ciclo biológico é alterado e o organismo não consegue se preparar. Resultado: você acorda cansado e não consegue render no trabalho e na escola. Há ainda mais riscos de acidentes de trânsito e no trabalho. Os perigos só desaparecem cerca de duas semanas depois, quando o corpo já teve tempo de se acostumar aos novos horários.

Complicações no coração e no sistema circulatório também poder surgir com uma rotina de noites mal dormidas. O infarto, por exemplo, costuma acontecer apenas algumas horas depois de acordar e, principalmente, na segunda-feira, quando o stress aumenta.

Há quem consiga se adaptar ao horário de verão em menos tempo. Por outro lado, tem gente que atravessa a estação inteira com problemas, situação comum entre as pessoas notívagas, cujo rendimento é maior no período noturno, elas demoram mais para entrar em sintonia com a mudança no relógio .

Para sofrer menos com o horário de verão, siga as dicas :

1. Relaxe no dia em que o horário de verão entra em vigor, evitando indisposição. Pegar leve nos exercícios, realizar atividades que acalmem, como yoga, por exemplo, é uma saída;

2. Faça refeições mais leves, que não exijam muito esforço do seu organismo para a digestão e diminua o consumo de chá preto e café;

3. Tente ir para a cama duas horas mais cedo do que o habitual. Provavelmente, você não vai pegar no sono imediatamente, mas o clima calmo prepara o corpo para o descanso. O sono é regulado pelo melatonina, um hormônio acionado pela falta de luz. Atividades muito estimulantes como ler livros ou ver filmes antes de dormir atrapalham a capacidade da pessoas em relaxar e pioram a qualidade do sono. Para se adaptar ao novo horário, é importante evitar situações estimulantes no final da tarde ou no início da noite;

4. Deixe todas as suas coisas arrumadas para o dia seguinte, evitando perder tempo ou passar nervoso antes de sair de casa na segunda-feira;

5. Até sentir que seu organismo está acostumado com a mudança, recuse os convites para sair e voltar tarde demais para casa. No dia seguinte, acordar pode ser muito complicado;

6. Pelo menos na primeira semana do horário de verão, fixe horários para todas as suas atividades e tente respeitá-los ao máximo. Isso evita distúrbios de apetite (como fome fora de hora) e um cansaço exagerado;

7. Comer demais no jantar, ir dormir sem se alimentar até tomar banhos muito frios ou muito quentes são também práticas não recomendadas.

Mestre em Fisiologia da Performance (UFPR). Especialista em Atividade Física e Saúde (UFPR). Personal Trainer em academias e condomínios. Personal Coach do Lifex Institute Curitiba. Cursos de certificação internacional: Resistance Training Specialist. Professora de Cursos de Pós-Graduação. Diretora técnica do Exercite-se.com.

Deixe seu Comentário

Powered by Facebook Comments

Deixe seu comentario